16 de outubro de 2020


Câncer de colo retal e a colonoscopia virtual


O Instituto Nacional do Câncer (INCA) estima cerca de 34.280 casos novos de câncer de cólon e reto no ano de 2020, cuja proporção será maior na Região Sul do Brasil, onde o este tipo de tumor é o segundo mais frequente em homens e o terceiro mais frequente em mulheres.

Fatores de risco implicados são os hábitos de vida que envolvem excesso de peso, obesidade, sedentarismo, tabagismo, ingestão de bebida alcoólica e ingestão de carnes processadas (salsicha, presunto, linguiças, carne seca, etc).

Inicialmente ele pode ser detectado como um pólipo que cresce na parede do intestino e pode se tornar um câncer caso não seja diagnosticado e retirado a tempo.

A boa notícia é que é um câncer altamente curável. As chances de cura são de cerca de 90% quando detectado a tempo.

Para a identificação precoce da doença, a American Cancer Society (2018) recomenda o rastreamento regular a partir de 45 anos. No Brasil a recomendação é para que se inicie o rastreamento aos 50 anos.

Os exames que diagnosticam os pólipos e câncer são:

Indicações da Colonoscopia Virtual:

Além disso, a colonoscopia virtual tem a vantagem de possibilitar uma avaliação extra-colônica. Oriente seus pacientes na prevenção.

   

Imagens: colonoscopia virtual.

 

Por: Dra. Aline Gumarães – Diretora Médica RDI Regional Sul


< voltar